(A)Gentes do Riso levam o trabalho do hospital para o Centro

O grupo vai realizar a intervenção O ABISMO no dia 04

(A)Gentes do Riso levam o trabalho do hospital para o Centro
Foto: Diogo G. Andrade

Quem por algum motivo precisou estar no Hospital Infantil Joana de Gusmão nos últimos 10 anos, muito provavelmente conhece os (A)Gentes do Riso – semanalmente fazem visitas na instituição para colocar luz no que está bom por meio da brincadeira, da música e da poesia. Agora, quem passar pelo Centro de Floripa - nas redondezas da Felipe Schmidt no próximo dia 4/4, na parte da tarde, entenderá a potência desse trabalho que acredita no riso como ferramenta de transformação. O grupo de palhaças e palhaços vai realizar a intervenção O ABISMO – contrapartida pedagógica do projeto edição ano 9.

Neste trabalho, os (A)Gentes do Riso incentivam o público a testar a capacidade de "despertar". E isso acontece ao ar livre, no meio da rua. A concepção da intervenção foi inspirada na imagem arquetípica do Louco, no Tarô, que vem geralmente representada pela figura que caminha na beira do abismo. Ele segue o destino desprendido da angústia de não saber o que está por vir e não teme a queda. No final das contas, pode ser que caia, pode ser que voe. Outra inspiração foram as figuras do bobo e do palhaço, com a mesma simbologia.

O jogo invade a cidade, surpreende e convoca a liberdade, a superação, a reinvenção. Atravessa as fronteiras da pluralidade e da diversidade. Adentra ao território da cumplicidade e da afetividade. Cria uma catarse cômica, libera tensões, expurga emoções, supera o medo, comunga os sonhos...

Na prática, uma escada representará o abismo. Combinando teatro e circo, as palhaças e os palhaços proporão aos transeuntes que participem da brincadeira e sigam em direção ao precipício simbólico. Esse movimento impulsiona nas pessoas a superação dos limites, a ruptura com o cotidiano, com seus padrões e limitações.

A intervenção é surpresa, por isso o horário e local exatos não são divulgados. Ela tem classificação livre. Os voos são para maiores de 18 anos e a equipe seguirá os protocolos sanitários vigentes.

“Nós vibramos na alegria, brilho nos olhos e disposição que as crianças têm na relação com a vida. Como no hospital infantil, na rua lembramos que estamos vivos e que pulsamos forte dentro, juntos.”, diz Egon Seidler, o (A)Gente Jubi.

Esta ação conta com o apoio da Casa da Memória – Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, e é viabilizada por meio do patrocínio da CGT Eletrosul com realização da Traço Cia. de Teatro e Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.


O ABISMO
cair. despertar. voar.
O Louco à beira de um abismo segue seu caminho guiado pela intuição. O mistério a sua frente não o impede de seguir. Caminha enlaçado pela melodia dos pássaros. Não sente medo. Está livre. Inteiro para viver suas experiências. Lança-se ao desconhecido. Descobre que é capaz de voar. O Abismo - Uma intervenção urbana que lhe permite vivenciar no corpo o arquétipo do Louco, a metáfora da palhaçaria.


SERVIÇO
Intervenção cênica O ABISMO
Local: Centro de Florianópolis/SC
Dia: 04/04 (segunda-feira)
Evento gratuito.
Classificação livre.
Em caso de chuva a intervenção será adiada.