Escola Livre de Artes

Escola Livre de Artes
Escola Livre de Artes

A Escola Livre de Artes também ficou conhecida como Escola Livre de Música e Escola Básica Silveira de Souza. A edificação faz parte do quinto grupo escolar (1913-1984) inaugurado em Santa Catarina e a segunda escola pública fundada pelo governador Vidal Ramos, em 28 de setembro de 1913. 

O prédio possui duas alas, em 1914, havia uma seção masculina e outra feminina, e oito salas em cada ala, conforme determinda o Regimento Interno dos Grupos Escolares. Em 1971, o Grupo foi transformado em Escola Básica e chegou a ter 500 alunos. Pela escola passaram figuras importantes como Paulo Fontes, Ferreira Lima, Pedro Ivo Campos.

A escola funcionou até 2009, quando foi desativada e o imóvel foi cedido para a Prefeitura de Florianópolis para a instalação da Escola Livre de Música e do Núcleo de Educação de Jovens e Adultos, esse segundo coordenado pela Secretaria Municipal de Educação. 

Em 2017, o prédio passou a abrigar a Escola Livre de Artes, que além de música, inclui outras linguagens artísticas como artes visuais, cênicas e culturas populares, sob a gerência da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes. 

Quem foi Silveira de Souza:
O nome da escola homenageia João Silveira de Souza, nascido em 1824. Advogado, jornalista, poeta e político, escreveu o livro de poemas Minhas Canções (1849). É patrono da cadeira 18 da Academia Catarinense de Letras. Faleceu em 11 de Dezembro de 1906.


Endereço: Rua Alves de Brito, nº 334, Centro
Contato: escolalivredeartesffc@gmail.com - (48) 3225-2083


AVISO: Em virtude da pandemia, entre em contato previamente para verificar a disponibilidade de agendamento.