Procissão do Senhor Jesus dos Passos

Procissão do Senhor Jesus dos Passos

Há 255 anos a Procissão do Senhor Jesus dos Passos é uma das maiores tradições de fé e de religiosidade popular de Santa Catarina. A Procissão é organizada pela Irmandade que leva o seu nome e pelo Hospital de Caridade. A Procissão do Nosso Senhor dos Passos, ou Senhor Bom Jesus dos Passos, tem como objetivo relembrar o trajeto percorrido por Jesus  Cristo desde sua condenação à morte até o seu sepultamento, após ter sido crucificado  no Calvário.

A história desta devoção remonta à Idade Média, quando os cruzados visitavam os locais sagrados  de Jerusalém por onde andou Jesus a caminho do martírio, e quiseram depois reproduzir este caminho quando voltaram à Europa sob forma de dramas sacros e procissões,  ciclos de meditação, ou estabelecendo capelas especiais nos templos. 

No século XVI, fixaram-se 14  momentos principais deste trajeto, embora o número tenha variado na história do catolicismo. Estes  pontos principais são chamados de as estações ou os passos da Paixão de Cristo ao longo da Via  Sacra ou Via Crucis. São eles:  


I. Jesus é condenado à morte 
II. Jesus carrega a cruz às costas 
III. Jesus cai pela primeira vez 
IV. Jesus encontra a sua Mãe 
V. Simão Cirineu ajuda Jesus a carregar a cruz 
VI. Verônica limpa o rosto de Jesus 
VII. Jesus cai pela segunda vez 
VIII. Jesus encontra as mulheres de Jerusalém 
IX. Terceira queda de Jesus 
X. Jesus é despojado de suas vestes 
XI Jesus é pregado na cruz 
XII. Morte de Jesus na cruz 
XIII. Descida do corpo de Jesus da cruz 
XIV. Sepultamento de Jesus


Esta invocação se tornou muito popular em alguns países como Portugal e Brasil, dando origem a  rica iconografia e onde existem inúmeras igrejas fundadas sob sua proteção, e na Quaresma são  realizadas procissões especiais chamadas de Procissão dos Passos ou Procissão do Encontro.
Na procissão noturna, o andor da imagem do Senhor Jesus dos Passos é carregado pelos homens, que se revezam para carregá-lo. O andor de  Nossa Senhora das Dores, é carregado, principalmente, pelas mulheres. 


No domingo à tarde, as duas  imagens percorrem as ruas centrais da cidade, e depois em frente a Catedral há o histórico sermão do  Encontro. 
Um dos momentos mais emocionantes da procissão acontece no sopé do Morro da Bela Vista, do Hospital de Caridade, quando a imagem do Senhor Jesus dos Passos é levada a fazer um giro de 360 graus,  como agradecendo e se despedindo. 

Ao término da Procissão as  imagens retornam à Capela, onde no decorrer do ano recebem as visitas de fiéis. 
A Procissão do Senhor Jesus dos Passos representa um momento de profunda religiosidade popular,  particularmente visível nos símbolos e rituais da preparação e celebração.  Segundo a tradição, consta que a imagem do Senhor dos Passos é de autoria atribuída ao escultor baiano Francisco Chagas. Ela veio da Bahia e tinha como destino o porto de Rio Grande. Após três tentativas frustradas para entrar na barra do Rio Grande do Sul, o capitão da embarcação que a transportava decidiu deixá-la no Porto do Desterro, pois esta parecia ser a Vontade Divina, a imagem sempre causou grande impacto e comoção aos fiéis.

A chegada da imagem do Senhor dos Passos em Desterro, em 1764, e sua permanência, motivaram  a fundação “Irmandade do Senhor Jesus dos Passos”. A Procissão do Senhor dos Passos, com rituais e símbolos que perpassaram gerações e hoje são  percebidos na sua preparação e celebração apresentando quatro cerimônias importantes: a Lavação  da Imagem do três dias antes da procissão; a Missa e a Procissão do Carregador; a Transladação das Imagens e a Procissão do Encontro. 

A Prefeitura de Florianópolis por intermédio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e da Fundação Cultural Franklin Cascaes, Registrou com o “Título de Bem do Patrimônio de Natureza Imaterial do Município de Florianópolis, a Procissão do Senhor Jesus dos Passos”, caracterizada como Ritual Religioso que marca a vivência coletiva e identidade da Capital do Estado de Santa Catarina acontece anualmente durante a Semana Santa, com trajeto entre a Capela Menino Deus da Irmandade do Senhor dos Passos Imperial Hospital de Caridade, até a Catedral Metropolitana na região Central de Florianópolis. 

Com sua característica de ancestralidade, valor histórico e permanência por mais de 255 anos consecutivos, é uma das maiores festas de fé e religiosidade, e identidade da Capital. Esta Procissão já possui o Registro no Estado de SC desde o ano de 2006, e foi declarada  Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, pelo IPHAN em 2019. 

A Procissão do Senhor Jesus dos Passos foi registrada pelo  processo nº 001/2017, solicitação encaminhada pela Irmandade Nosso Senhor Jesus dos Passos/Hospital de Caridade E Acif De Florianópolis. Registrado no Livro II das Celebrações, página 02, Decreto nº 14.462 de 31 de março de 2017.