Lançamento de livro marca 125 anos da Banda da Lapa

Lançamento de livro marca 125 anos da Banda da Lapa
Foto: Carolina Arruda/Rancho Cultural (@_carolinaarruda)

Conhecido pela sua gastronomia e arquitetura, o Ribeirão da Ilha em Florianópolis também se destaca pela cultura e pela presença de uma banda centenária que completa 125 anos em 15 de agosto - a Banda da Lapa (@bandadalapa). Para marcar a data, um livro será lançado nos próximos sábados, 7 e 14 de agosto, junto à realização de duas oficinas gratuitas e onlines abertas ao público em geral.  

O livro “Pela Banda do Ribeirão” traça um paralelo entre a história da Sociedade Musical e Recreativa Lapa (Banda da Lapa) e a formação da paisagem cultural do bairro onde ela está inserida, no sul de Florianópolis, além de contar com muitas fotografias e ilustrações, do próprio autor, da comunidade e das principais atividades que ocorrem nela, também é disponibilizado QR-Codes de trabalhos audiovisuais referente ao grupo musical.  

Os assuntos serão temática de duas oficinas, em tom de conversa, nas tardes dos sábados 7 e 14 de agosto. Os encontros serão online e gratuitos e não é necessária inscrição prévia.  

“O livro trata as bandas como praticante do espaço público da cidade e atuantes nessa na criação da paisagem sonora de alguns eventos que são bem característicos da Ilha, como os carnavais de rua, as procissões do Divino, do Senhor dos Passos”, detalha o autor,  Artur Hugo da Rosa. (@arturhugo.darosa)

Arquiteto e urbanista, ele também é músico e integra a banda há 9 anos e transformou sua pesquisa acadêmica de conclusão de curso de Arquitetura e Urbanismo, na UFSC, em um verdadeiro inventário sobre a Banda da Lapa, a partir de entrevistas com músicos e moradores da comunidade, com ampla pesquisa historiográfica e cultural. Um dos textos incluídos no livro foi escrito pelo músico Alécio Heidenreich, de 94 anos, que entrou em 1951 na banda, sendo um dos guardiões da memória coletiva do grupo. 

A pesquisa do autor, que também é mestrando na UFSC, ainda integrou um dossiê das três bandas centenárias da capital catarinense, representando a Banda da Lapa no pedido de registro como patrimônio cultural imaterial de Florianópolis, que se encontra em processo de análise.

A publicação, além de ser disponibilizada em versão virtual, sua forma impressa também será distribuída  gratuitamente para escolas, bibliotecas, órgãos de proteção ao patrimônio e para as bandas centenárias da Grande Florianópolis.

O lançamento do livro e as oficinas serão em dois sábados neste mês, às 14h, com duração de duas horas e emissão de certificados aos participantes download da versão virtual do livro.


Oficinas 

A primeira oficina será no próximo sábado, dia 7 de agosto, sobre a história da centenária Banda da Lapa, ministrada pelo autor do livro em parceria com o músico e mestre em História, Wellinton Correa, que integra o grupo musical há mais de 20 anos. Para participar da oficina sobre a história da centenária Banda da Lapa  no dia 7 de agosto às 14h - Sala: https://meet.google.com/diy-kxaz-aih

A segunda oficina, em 14 de agosto, será sobre o processo de registro da Banda da Lapa como Patrimônio Imaterial de Florianópolis, tendo como convidada a antropóloga e pesquisadora Mariela F. Silveira, do Núcleo de Dinâmicas Urbanas e Patrimônio Cultural da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Para participar da oficina sobre processo de registro da Banda como Patrimônio Imaterial de Florianópolis, em 14 de agosto às 14h - Sala: https://meet.google.com/sgy-izgs-mok 

O lançamento do livro é feito pelo ateliê Rancho Cultural, pela Banda da Lapa e realizado pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes e Fundo Municipal de Cultura. O projeto é financiado com recurso público oriundo do edital de apoio às culturas 2019/2020.

 

Banda na pandemia 

O mês de lançamento do livro “Pela banda do Ribeirão” foi escolhido considerando que agosto é um mês importante para a banda, que sempre realiza programações com aulas e apresentações para marcar seu aniversário. 

No entanto, em 2020 e 2021, por causa da pandemia de Covid-19, não foi possível realizar tais atividades. Seguindo as regras sanitárias das autoridades de saúde mundiais, em março de 2020 a banda suspendeu seus ensaios e aulas presenciais. 

As atividades ainda não foram retomadas para evitar aglomerações e possível propagação do vírus, pois a instituição tem pessoas de todas as idades, de crianças a idosos, e atividade musical que inclui dezenas de músicos de sopro.

Ainda não há data exata para retorno das atividades, mas a expectativa dos músicos, alunos e demais voluntários é que a volta ocorra o mais breve possível, após imunização da população contra o coronavírus.